10.000.000 de surdos são estrangeiros em seu próprio país

SurdosTalvez você não saiba, mas o Brasil tem duas línguas oficiais: o português e a LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais, utilizada por surdos e mudos.

Embora seja uma língua oficial a LIBRAS é como um idioma estrangeiro para nós, afinal quase ninguém a conhece e, como consequência, isso marginaliza dez milhões de brasileiros que não conseguem ir à escola, encontrar trabalho e até desfrutar do convívio social.

A inclusão da LIBRAS desde a pré-escola até o último ano do ensino médio e, durante um período inicial de adaptação em todos os anos do ensino superior, proverá imediatamente emprego e trabalho para surdos, como professores e professores assistentes em matérias nas quais os professores ainda não dominem a língua; inclusão imediata de alunos em qualquer escola e não apenas em escolas especiais, indisponíveis em quase todo o país. Convívio social, uma vez que alunos surdos serão, não apenas bem vindos, mas necessários para atuar como monitores e ajudar seu novos amigos a dominarem a língua.

Quando todos os brasileiros falarem LIBRAS, não haverá mais este tipo de marginalização, criaremos juntamente com este esforço, a cultura da inclusão, desenvolveremos a mentalidade, a consciência, a atenção e a percepção das necessidades do outro. Teremos um pais de cultura mais elevada e refinada. Seremos mais Brasil.

São José dos Campos foi ouvida. Vamos à luta!

Foi uma experiência muito interessante e muito esclarecedora, poder conversar com as pessoas nas ruas de São José deos Campos e confirmar o que eu já sabia, a verdade é grande demais para caber no gabinete de um político por maior que seja, ela está nas ruas.

São muitas perguntas mas selecionamos algumas apenas para demonstrar, as outras vamos atender em Brasília

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Ffrancine.farfanfreitas%2Fvideos%2F10217144984003794%2F&show_text=0&width=560

Encontrar o que nos une é mais importante do que saber o que nos separa!

Todos queremos mais segurança, mais saúde, melhor educação, mais trabalho e emprego, mais e melhores oportunidades. Mas o que nos uniria pela construção de um pais melhor? O que nos faria por de lado nossas diferenças e juntos construir um novo Brasil? Isso não é retórica apenas, eu adoraria ter respostas. Você consegue me ajudar?

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2FPublicitariosCriativos%2Fvideos%2F2021149134570311%2F&show_text=1&width=560” target=”_blank” rel=”noopener”>[Clique aqui]

Experimento

“Salário” para esposas que não trabalham

Um benefício paga um “salário” para os servidores públicos que vivem com uma mulher que não trabalha, e você acreditando que pra ganhar um salário, todo mundo tem que trabalhar.

Este é mais um privilégio que precisa acabar. No próximo ano vai custar mais de R$ 650 Milhões do nosso dinheiro, destinado a alguém que não fez nada.

Princípio político – O Trabalho como única fonte natural de renda

Acredito que o trabalho feito por indivíduos com capacitação e competência, criando bens ou serviços que circulam em uma economia de livre mercado, é a única fonte natural de renda e liberdade.

O governo, portanto, não é gerador de renda, mas tomador. E quando toma de alguém que gera renda e dá para alguém que não gera, cria um desequilíbrio social, aquele que recebe não encontra motivação para começar a gerar renda e aquele que gera terá que fazê-lo pelos dois…