Empreendedorismo e liberdade

pexels-photo-926983.jpegPoucas coisas representam maior ameaça às liberdades individuais que a falta de trabalho e a dependência financeira. Depender de ajuda externa seja de parentes, amigos ou, especialmente, do governo é contrário à natureza da liberdade que nos faz livres.

A habilidade de empreender (isto é, a capacidade encontrar ou criar meios de gerar soluções, trabalho, apoio, oportunidade ou renda, somada à disposição de fazê-lo) é um dos principais componentes da liberdade individual e coletiva.
O espírito empreendedor é muito mais amplo do que apenas a capacidade e habilidade de criar negócios e renda. Esse espírito se manifesta no desempenho excelente de quaisquer atividades diárias, na solução de problemas, na busca de emprego, na aquisição de conhecimentos, no desenvolvimento de novas habilidades, no aprimoramento das capacidades, no refinamento do pensamento e do comportamento, nas interações humanas e sociais e, ainda, no desenvolvimento e fortalecimento da resiliência física, emocional e comportamental.
Por compor-se de um conjunto de características e comportamentos, o espírito empreendedor pode ser aprendido, desenvolvido, aprimorado e ensinado, ele não é um dom inato de um pequeno grupo de privilegiados. Por tratarem-se de comportamentos observáveis e reproduzíveis, a simples observação de alguém no desempenho de suas atividades e decisões empreendedoras pode ser um modelo bastante simples e eficiente de ser imitado e aprendido. Aliás com a disponibilidade tecnológica que experimentamos, está muito fácil acessar, assistir, ouvir e deixar-se influenciar por empreendedores bem sucedidos e “copiar-lhes” o comportamento e, eventualmente, os resultados.
A primeira e talvez mais impactante atitude definidora do desenvolvimento do espírito empreendedor seja a compreensão de que somos seres que agem e não objetos que recebem a ação. Entretanto isso é uma escolha e é, exatamente, essa a escolha mais essencial e fundamental de todas, decidirmo-nos a ser agentes de nosso próprio destino, comandantes de nossas próprias escolhas. Precisamos compreender que nosso arbítrio assim como nosso espírito empreendedor são parte integrantes de nossa própria natureza.
Qualquer elemento externo, ação externa, lei, regra, procedimento ou comportamento que causem qualquer nível de dependência, é contrário à natureza dos seres que agem, transformando-os em objetos que recebem a ação.
O respeito e a promoção das liberdades de outras pessoas, além de uma exigência natural, é um dos principais limitadores à liberdade individual e agir dentro destes limites impulsiona o que chamamos de “liberdade que nos faz livres”. A liberdade não propõe a eliminação dos limites mas, ao contrário, pleno conhecimento destes limites  que protegem não apenas o uso da liberdade, mas também sua própria existência;
ações governamentais, programas assistencialistas e formas de governo que criam dependência, restringem o poder de escolher, diminuem o direito de escolher, que retiram o poder das pessoas e aumentam o poder do Estado, mesmo que aparentemente tragam qualquer benefício, reduz a liberdade humana e qualquer pessoa que abrir mão de sua liberdade por qualquer outro benefício, acabará por perder a ambos.
Nesta perspectiva, é imperativa a redução dos poderes do governo, a diminuição do peso financeiro do Estado, a redução da influência diária na vida, nos negócios e nos relacionamentos pessoais e profissionais dos cidadãos. Precisamos ter esta perspectiva em mente ao propor reformas políticas e sociais. Precisamos de ações, leis, procedimentos que construam, apoiem, reforcem e fundamentem as liberdades individuais e coletivas.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s